Vidro Fotovoltaico – Como funciona a geração de energia sem painéis?

“A tecnologia para captação de energia solar avança a cada dia, atualmente existem diversos equipamentos capazes de receber a energia do sol e transformar em energia elétrica. Um desses, é o vidro fotovoltaico. Entenda como ele funciona!”

— Todo mundo que já teve algum contato informativo ou prático com os sistemas de energia solar, sabe que isso só é possível graças às placas de captura de raios solar que permite que seja possível transformar o calor em eletricidade.

Vidro Fotovoltaico

Mas, o que nem todos devem saber é que existe uma tecnologia na qual pode-se usar vidros fotovoltaicos, sem painéis para se gerar eletricidade com a energia solar. Essa tecnologia é uma nova versão das placas solares, nesse caso, as células solares são transparentes.

É uma boa ideia para edifícios e empresas incorporarem a energia solar. Vamos conhecer mais sobre o vidro solar fotovoltaico e como ele funciona? Continue a leitura.

Vidro Fotovoltaico: A prova que a tecnologia só avança

Buscamos inovações para melhorar nossas vidas todos os dias. Muitas vezes, isso é feito aperfeiçoando uma tecnologia que já possuímos, fazendo-a se adaptar a nossa necessidade, seja ela qual for.

Já imaginou como seria um daqueles arranha-céus com centenas de painéis de energia solar presos nas laterais? Se o arquiteto não pensar bem, vai acabar deixando o edifício com uma aparência um pouco estranha. No entanto, a criação do vidro fotovoltaico muda completamente o rumo da história.

Uma vez que eles se adequam como janelas comuns, porém captadoras de raios solares que serão convertidos em energia. Uma ideia elegante que vai deixar o edifício belo e ao mesmo tempo bem útil, proporcionando uma fonte de energia renovável e sustentável.

Veja também:  Crédito Produtivo Goiás Fomento - Energia Solar para o Estado de Goiás

Mas, como esses vidros de energia solar funcionam?

Ao contrário do que você possa estar pensando, os vidros de energia solar funcionam como os painéis comuns que já conhecemos, com uma vantagem, são transparentes. As células de energia fotovoltaica são postas entre duas lâminas de vidro.

Dessa forma, por serem transparentes, permitem tanto a passagem de luz para o interior, quando a captação de energia solar. A olho nu, em uma certa distância, parecem ser um vidro comum, o que mantém a beleza estética do lugar onde foi posto.

A estética também é bem pensada, por isso, os vidros possuem diferentes cores para agradar ao público e deixar o edifício ou qualquer lugar onde ele é aplicado, mais bonito.

Em um vidro fotovoltaico, as células podem ser 3 materiais diferentes:

  • Células Solares Orgânicas (OPV);
  • Célula de Filme Fino;
  • Célula de Silício.

Outra coisa, dentro, entre as duas lâminas, existe pequenos fios condutores. Esses fios estão colocados em um determinado espaçamento que pode ser variado, o que geraria uma maior passagem de luz pelo vidro.

Essa tecnologia já se encontra em testes e, pelo visto, está sendo aprovada com louvor. Para grandes empresas em centros urbanos onde não se dispõe de espaço para a adição de grandes painéis tradicionais.

Os Estados Unidos e o Reino Unido são os primeiros a realizarem aplicações desta tecnologia. As informações sobre isso são incríveis, no caso do reino unido, que aplicou o sistema do vidro fotovoltaico, foi gerado um equivalente de 2 mil kWh por ano. É muita coisa.

Enquanto que nos Estados Unidos, uma claraboia ganhou essa tecnologia e foi observado uma geração de até 90 mil kWh por ano. Percebe-se logo depois os dados de poluente que foram evitados. Dessa forma, a energia produzida gerou incríveis 0% de poluição ambiental.

Veja também:  Energia Alternativa - Tudo que você sobre precisa saber!

Um passado de inovações

Como eu disse, estamos sempre buscando evoluir e melhorar nossos inventos para podermos aplicá-los em qualquer que seja a situação que nos encontremos. Por isso, dá uma olhada nessas curiosidades sobre energia solar que eu trouxe para vocês.

  • A primeira vez que o sistema fotovoltaico foi usado para gerar energia elétrica a partir do sol foi em 1973, em uma casa construída pela Universidade de Delaware, nos Estados Unidos;
  • Em 2016, um avanço muito importante para o ramo da energia solar foi trazido a público por Elon Musk, as telhas solares. No Brasil, essa tecnologia é oferecida por uma já conhecida empresas de telhas para coberturas de cara: a Eternit.

Quanto custa o vidro fotovoltaico?

Eu não poderia falar sobre esse assunto sem abordar os valores. E sim, não são nada baratos. Por se tratar de uma tecnologia nova, falo dos vidros solares fotovoltaicos, o valor acaba sendo bem alto. Isso se aplica as telhas solares também.

Conclusão

Os vidros fotovoltaicos geradores de eletricidade por meio da energia solar são uma inovação interessantes que vai ajudar os grandes edifícios empresariais a se tornarem estilosos e sustentáveis ao mesmo tempo. Mal posso esperar para a próxima novidade tecnologia.