Vender Energia Solar – Como Produzir e Gerar Lucro com Energia Solar

“Muito se fala em vender energia solar, mas será que isso é mesmo possível? Se você possui um sistema solar instalado e quer saber como produzir e lucrar com energia solar, continue a leitura!”

— A boa notícia é a seguinte: Qualquer pessoa que possua um sistema fotovoltaico instalado no telhado de sua casa pode vender energia solar.

Vender Energia Solar

Ao produzir energia para sua residência, toda energia produzida e excedente é direcionada para a rede pública de energia, sendo comprada pela concessionária que realiza o pagamento na forma de descontos em sua conta de energia elétrica.

Para que você possa entender como vender energia solar e investir neste ramo, conheça neste artigo como funciona um sistema solar fotovoltaico e como grandes empresas e pessoais físicas estão ganhando dinheiro com energia solar.

Equipamentos que fazem parte de um Sistema Solar

Um sistema solar fotovoltaico é formado basicamente pelos seguintes equipamentos:

Placa Solar

As células fotovoltaicas são fabricadas em material condutor, o silício. Assim quando as partículas de luz solar (fótons) atingem o painel solar é gerada uma corrente elétrica.

A placa solar é formada por muitas unidades menores, que são conhecidas como células fotovoltaicas, o poder de conversão de energia solar de uma célula é pequeno devido ao seu tamanho, mas quando unidas com várias outras, é então formado o painel ou placa solar com maior capacidade.

Inversor

O inversor solar possui a função de receber a corrente gerada pelos painéis e transformar de corrente contínua para corrente alternada.

Além de realizar esta função de conversão, os inversores são um ponto de proteção do sistema contra falhas elétricas e ainda fornece informações e estatísticas do sistema.

Outra função do inversor é a de organizar a distribuição de energia, pois existem horários em que a produção de energia solar pode não ser suficiente para atender a demanda de consumo ou até mesmo não existir, como nos períodos noturnos.

Desta forma, o inversor precisa entrar em ação e organizar o fluxo de energia da rede, de forma que não haja falta de energia para atender os equipamentos e eletrodomésticos em funcionamento.

Veja também:  Estacionamento Solar - Como funciona e quais os benefícios?

O inversor identifica que a corrente recebida dos painéis solares não está sendo suficiente, então ele começa a liberar energia proveniente da rede pública para atendimento da demanda. O contrário também acontece, quando a energia produzida pelos painéis é superior a necessidade de consumo o inversor passa a enviar para a rede pública a energia produzida, gerando assim crédito do consumidor para com a concessionária de energia elétrica.

Quais as regras da ANEEL para energia solar?

A ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica através da Resolução Normativa nº 482, de 17 de abril de 2012, regulamentou o acesso de microgeração e minigeração distribuída aos sistemas de distribuição de energia elétrica nacionais, sendo atualizada posteriormente pela Resolução Normativa nº 687, de 2015.

Com esta regulamentação, o consumidor tem permissão para conectar um sistema gerador de energia elétrica próprio a rede da pública, não precisando ser necessariamente um sistema fotovoltaico, mas também outras fontes como: energia eólica, biomassa, hidráulica e cogeração qualificada.

O que é Micro Geração e Mini Geração?

Micro: Caracteriza-se como micro geração distribuída sistemas geradores de energia elétrica, com uma potência energética menor ou igual a 75 kW, para todos os tipos de energia.

Mini: Caracteriza-se como mini geração distribuída geradores de energia elétrica, com uma potência maior que 75 kW e obrigatoriamente menor ou igual a 3 MW para sistemas que utilizam fontes hídricas, e máximo de 5 MW para energia fotovoltaica, biomassa, eólica e cogeração qualificada.

Como é realizada a venda de energia elétrica no Brasil?

Toda oferta de energia elétrica do país é administrada e regulamentada pela ANEEL, além de buscar e contratar energia pelo menor valor de mercado, através de leilões oferecidos a empresas concessionárias.

Mas, qual é o objetivo dos leilões de energia elétrica?

Os leilões de venda de energia elétrica são realizados para que os distribuidores e comercializadores de energia, comprem os lotes de energia disponíveis. Os lotes podem ser adquiridos por empresas geradoras estaduais, privadas e federais e por meio do leilão é possível assegurar que os interessados tenham acesso a energia de forma igualitária.

Veja também:  Crédito Produtivo Goiás Fomento - Energia Solar para o Estado de Goiás

como vender energia solar

Como vender energia solar para as empresas?

Uma das formas mais comuns de vender energia solar é através das usinas solares do país. Você sabia que no Brasil, já existem usinas solares? Essas usinas possuem grande capacidade de produção e são tendências para o futuro. Veja abaixo:

  • Usina Solar Pirapora – Pirapora – MG – 321 Megawatts
  • Usina Solar Nova Olinda – Ribeira do Piauí – PI – 210 Megawatts
  • Usina Solar Ituverava – Tabocas do Brejo Velho – BA – 196 Megawatts
  • Usina Solar Bom Jesus da Lapa – Bom Jesus da Lapa – BA – 158 Megawatts
  • Usina Solar Guaimbê – Guaimbê – SP – 150 Megawatts
  • Usina Solar Apodi – Quixeré – CE – 132 Megawatts

Em alguns locais já existem também usinas patrocinadas pela iniciativa privada e que vendem cotas de energia solar para os consumidores, gerando créditos em suas contas de energia. Em resumo estas usinas contratadas pelo consumidor, enviam para a rede pública energia em nome do contratante, que em troca recebe créditos energéticos.

É possível também vender por meio dos leilões já citados acima, como:

  • Leilão: A energia é ofertada por preços menores quando comparadas a energia elétrica distribuída na rede elétrica.
  • Leilão para suprir demandas futuras: Empresas que adquirem esse tipo de lote têm um prazo variável de 2 a 5 anos para ser totalmente utilizado. Neste caso, somente grandes produtores podem participar e comprar.
  • Agente gerador de energia elétrica: Para se tornar um agente gerador de energia e vender energia solar é preciso ter uma demanda contrata de 500 kW até 3 MW e ser associado da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica.

Como vender energia solar gerada em minha casa ou empresa?

A principal dúvida aqui é: “Como posso vender a energia gerada por meus painéis solares?”

Antes de entrarmos no assunto, é preciso que você entenda que não são todos os consumidores que podem vender energia solar para a distribuidora.

Veja também:  Financiamento Solar Banco do Nordeste (BNB) - Como contratar?

Se você faz parte dos consumidores de energia elétrica que utilizam a energia em alta tensão, grupo A, ou possuem uma demanda contratada superior a 500 kW, felizmente temos boas notícias, você pode vender sua energia solar.

Caso você não se encaixa a nenhum desses requisitos, quer dizer que você é do grupo de pessoas que possuem a contratação regulada (ACR), e, portanto, não podem vender e lucrar com a energia solar gerada no telhado da sua casa ou empresa.

No entanto, nem tudo está perdido, há boas notícias para os consumidores de contratação regulada. Ainda sim, é possível contar com a micro e mini geração distribuída. Neste cenário, é possível economizar até 95% o valor da conta de luz por conta dos sistemas solares com auxílio do Sistema de Compensação de Energia Elétrica e os Créditos Energéticos.

Como economizar 95% o valor da conta de luz com o Sistema de Compensação?

O Sistema de Compensação de energia elétrica foi estabelecido durante o processo de regulamentação de injeção e consumo de energia elétrica no Brasil. O que isso quer dizer? Toda energia, em Watts, que é injetada na rede elétrica e não é utilizada, retorna para a rede elétrica e pode ser emprestada para a companhia de energia.

A companhia “paga” através de créditos energéticos e descontos na conta luz. Estes créditos devem ser utilizados dentro de um prazo de 60 meses. Você pode acumular centenas de créditos energéticos e utilizar quando achar melhor.

Conclusão

Neste artigo você conheceu um pouco mais sobre a possibilidade de produzir e vender energia solar. Conheceu também os principais componentes de um sistema fotovoltaico.

E aí? Pronto para começar a lucrar com a venda de energia solar? Saiba que este é um excelente investimento. O retorno do investimento leva em torno de 4 a 8 anos e a rentabilidade do sistema é considerada muito superior a de uma aplicação na poupança por exemplo.