Energia Maremotriz (Energia das Ondas) – Como funciona?

“Quer saber mais sobre a Energia Maremotriz (ou energia geradas através das ondas do mar)? Está no lugar certo! Separamos aqui todas a informação necessário para você, confira.”

Já comentamos aqui no Energyss sobre várias maneiras de se gerar energia elétrica. Essa preocupação se dá pois os modelos mais tradicionais são muito agressivos a natureza.

Energia Maremotriz (Energia das Ondas)

Porém, como sabemos, a natureza tem dado demonstrações de que suas fontes não são inesgotáveis e exageros terão impactos diretamente na forma como vivemos, já que situações globais como o aquecimento global, afeta a todos e pode, em escala mais complexa, gerar grandes desastres.

Logo, pela necessidade crescente de mudar hábitos negativos para o ambiente, viu-se também a importância de buscar novos modelos de geração de energia elétrica, de preferência com recursos considerados renováveis.

Esses tais recursos renováveis nada mais são que recursos que não se esgotam. Ou seja, por mais que usemos dele, temos a garantia que ele não irá se esgotar.

Um caso contrário a esse, por exemplo, é a geração de energia onde necessita-se de combustíveis de origem fóssil. Como sabemos, estes não são inesgotáveis, e o mercado sabe disso também, por isso procura outros modelos.

Hoje nós iremos falar de um que seria bastante útil ao Brasil, digo isso pois ele necessita basicamente de mares. E pelo que eu saiba, isso não falta por aqui, certo? Vamos falar sobre a energia maremotriz, ou simplesmente, a energia gerada pelas ondas ou maré.

Como funciona a Energia Maremotriz (Energia das Ondas)?

Seu método de funcionamento é bastante simples, utiliza-se das ondas e das marés para gerar energia elétrica para casas e empresas. Sim, é simples assim.

Veja também:  Energia Sustentável - Tudo sobre as Fontes de Energia Inesgotáveis

Precisamos lembrar que em todos os métodos existentes para geração de energias, o uso da energia cinética em prol dessas transformações é usada em algum momento, isso continua sendo uma verdade aqui. A energia cinética presente no movimento da água no mar, cria a energia a ser consumida.

A França já investiu nesse setor há alguns anos, enquanto isso o EUA e a Escócia vão pelo mesmo caminho, começando seus investimentos agora mais recentemente. É bem verdade que esse tipo de estrutura pode, de maneira geral, ser considerada recente, logo há muito ainda para ser aperfeiçoado.

Existe uma diferença considerável entre a energia criada a partir das ondas e a energia a partir da maré. Vamos começar a explicar quais são à partir de agora.

A energia gerada à partir das ondas

A energia cinética dada pela onda pode ativar a rotação de uma turbina, a fazendo funcionar. Utilizando de uma câmara de ar, a elevação da onda nessa câmara iria provocar a saída de ar de dentro dela. Esse movimento do ar já seria suficiente para fazer a turbina começar a girar. Para esse caso, a energia mecânica da turbina seria transformada em energia elétrica usando de um gerador.

No momento que a onda abaixa, se desfazendo, a água irá recuar e o ar vai em sentido contrário. Assim, a água irá passar novamente pela turbina e entrar na câmara à partir de comportas abertas.

Vale destacar que esse é apenas um dos modelos usados para gerar energia através das ondas, existem outras maneiras. Como por exemplo o aproveitamento da subida e descida da água para dar potência a um êmbolo, ele irá se mover constantemente para cima e para baixo, dentro de um cilindro. O êmbolo assim coloca seu gerador para funcionar.

Veja também:  Energia Renovável - O que é e quais são as principais fontes de energia?

A energia gerada à partir da maré

Para esse modelo, basicamente espera-se criar energia elétrica à partir do movimento do mar. Diques são construídos envolvendo toda uma praia. Assim, quando a maré sobe a água entra no dique, quando ela desce, sai do sique, em um processo bem parecido com uma barragem convencional.

Vale destacar que para esse sistema funcionar será necessária maré mais forte. Ou seja, em praia calmas esse sistema não irá funcionar. Será necessário que a distância entre maré baixa e alta seja no mínimo de 5,5 metros. É bem verdade também que são poucos os lugares no mundo que apresentam essa variação.

As vantagens para a energia maremotriz são muitas, porém como em todos os casos, este também apresenta seus pontos negativos, confira quais são:

As vantagens e desvantagens da energia maremotriz

Vantagens:

  • As marés são uma fonte inesgotável de energia, ou seja, são fontes renováveis;
  • A sua fiabilidade é consideravelmente boa;
  • É uma fonte de energia não poluente;
  • O fato de que a ocorrência das marés são constantes e previsíveis.

Desvantagens:

  • Custos elevados para sua instalação;
  • Só irá produzir energia quando as características do mar apontadas anteriormente forem satisfeitas, logo, mar calmo poderia render falta de energia;
  • A possibilidade de oferecer impactos a natureza pela criação de albufeira.

Conclusão

Neste texto você pode conferir como funciona a energia maremotriz (energia das ondas) e quais são as suas principais vantagens. Esperamos que tenha gostado do conteúdo, deixe o seu comentário abaixo.