Energia Eólica – O que é e como funciona o sistema eólico?

“Quer saber como funciona a energia eólica no Brasil? Está no lugar certo! Neste texto você vai entender como funciona e como obter esse tipo de energia limpa. Confira!” 

— A energia eólica nada mais é que a energia capturada à partir do vento. Tudo bem, foi uma explicação bastante simplista para o modelo, vamos refinar um pouco mais essa explicação.

Energia Eólica

O que é e como funciona a Energia Eólica?

A energia eólica acaba sendo obtida à partir do vento que irá virar energia cinética, essa por sua vez irá se transformar em eletricidade, dado o uso de equipamentos específicos com esse fim.

A força com que o vento sopra o instrumento, o irá fazer girar, essa estrutura é chamada de aerogerador. Sendo assim um gerador elétrico ligado diretamente no eixo de um cata-vento. Uma opção simples, barata e com fonte limpa de se obter energia.

Como funciona?

Um sistema eólico pode ser usado de duas formas para gerar energia para residências e empresas, sendo elas:

  • Sistemas isolados: que armazenam a energia gerada em baterias solares, geralmente aplicados em instalações de sistemas residenciais e de menor escala; ou
  • Sistemas integrados à rede elétrica: que entregam a energia gerada diretamente para a rede de energia elétrica, geralmente aplicado em maior escala e com fins empresariais/comerciais.

Além dessas dois modelos, há também a possibilidade de um sistema off-shore. Esse sistema eólico é instalado no mar, com o objetivo de aproveitar os ventos fora da costa para gerar energia elétrica para o continente.

No entanto, infelizmente esse não é um modelo muito usado no Brasil, principalmente pelo fato de ter chegado tardiamente por aqui. Porém, apesar disso, ela ainda sim conseguiu levantar um bom investimento a ponto de nos levar ao maior produtor da América do Sul.

Veja também:  Tipos de Energia Solar - Principais Fontes de Energia no mundo

Uma das grandes vantagens é justamente pela sustentabilidade dessa maneira de obter energia elétrica. Principalmente se pararmos para pensar nas outras opções. Tanto as termelétricas quando as hidrelétricas são poluidoras ou trazem um impacto considerável para o meio ambiente.

Infelizmente a energia eólica possui algumas limitações, como explicaremos a seguir.

Os motivos que fizeram a busca pelas energias renováveis crescer

Por via de regra, nós infelizmente damos prioridade para o uso de energias não-renováveis, levando em consideração principalmente a cultura já mais antiga onde não se havia tanta preocupação com a natureza e os impactos que ela poderia  causar para a população. Porém esse cenário mudou quando a agravação dos extremos climáticos ficaram visíveis. Assim, a nossa maneira de agir passou a ser repensada.

A utilização de fontes de energia sustentáveis se vendeu assim como uma opção extremamente válida. Pois sua utilização diminuiria consideravelmente a eliminação de poluentes no ar. Uma dessas energias é a eólica.

As termelétricas por exemplo, lançam toneladas de poluição ao ar, com seus resíduos poluentes chegando até a atmosfera. Isso se explica pelo modelo usado nessas fontes de energia, à partir de óleo e carvão vegetal. Já as hidrelétricas não possuem esse impacto em emissão de poluentes, porém a destruição de matas e a inundação de grandes regiões são questões impossíveis de desconsiderar. Logo, é outro modelo que traz muito impacto à natureza.

Como obter a Energia Eólica?

Como já explicamos lá na introdução do nosso artigo, é obrigatória a existência de uma estrutura que será responsável na captura da força desses ventos. São os chamados aerogeradores, um gerador elétrico acoplado ao eixo de um cata-vento.

Quando esse vento bate nas “beiradas” desta estrutura, ela passa a girar, criando uma energia cinética. A partir dessa energia cinética capturada, ela será transformada logo a seguir em energia elétrica. Por razões óbvias, os aerogeradores precisam ser instalados em locais que apresentam ventos fortes regularmente.

Veja também:  Energia Sustentável - Tudo sobre as Fontes de Energia Inesgotáveis

Porém, esse tipo de captura possui limitações a serem levadas em consideração. Uma delas é: caso não haja ventos ou eles sejam exageradamente fortes, a estrutura não conseguirá fazer a conversão em energia elétrica e assim, teríamos uma interrupção de energia.

O uso da energia eólica no Brasil

O Brasil começou a usar a energia eólica muito tardiamente, o primeiro aerogerador foi instalado em Fernando de Noronha, em 1992. Porém o Brasil avançou rápido, hoje existem milhares de aerogeradores espalhados por todo o país, aproveitando então todas as características que temos, com várias boas localizações de ventos fortes e constantes. Por isso, somos hoje líder setorial nesse mercado aqui na América do Sul.

Assim, o Brasil consegue entregar diariamente até 2,9 megawatts de energia gerada à partir de seus aerogeradores. Isso daria para abastecer 13 milhões de brasileiros. Porém apenas 3,5% da matriz energética usa dessa energia, número que deve subir para 11% até 2023, segundo o Ministério das Minas e Energia.

Conclusão

A energia eólica é limpa, sustentável e de grande ajuda a natureza, além de ser barata para o Governo. Logo, em um país grande como o Brasil e cheio de litorais, seu uso parece mais que aconselhável. Atendendo assim às necessidades naturais que se apresentaram nos últimos anos e a população também.